Turismo

Réplica da primeira igreja de Criciúma será ponto turístico

Projeto voltou a ser estudado e obra será doada pela família Castanhel

19 de Setembro de 2013 - 12:38:53 5 Imprimir
Fotos: Jussi Moraes

Fotos: Jussi Moraes

O Centro de Convivência da Terceira Idade da Associação Feminina de Assistência Social de Criciúma (Afasc) atende 1,8 mil idosos que participam dos grupos e das oficinas oferecidas pelo Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculo para a Pessoa Idosa. Se o movimento já é frequente no local, a partir do próximo ano deverá receber pessoas de toda a região. Na manhã dessa quarta-feira (18) foi realizada uma reunião no Morro Cechinel  para tirar do papel o projeto de construção da réplica da primeira igreja de Criciúma. Toda obra será realizada e doada pela família Castanhel.

A réplica da primeira igreja, que ficava localizada na praça Nereu Ramos, contará com 75,4 metros quadrados e uma torre com 9 metros quadrados. Ela será construída com madeiras centenárias e telhas de barro, assim como a original. “Do mirante será possível ver toda a cidade. Será mais um ponto turístico de Criciúma”, enfatizou a presidente da Afasc, Izabel Cristina Grijó Búrigo.

Já no início desta administração a presidente e o prefeito Márcio Búrigo, resgataram o projeto arquitetônico para dar continuidade nas obras do Centro de Convivência. “A família Castanhel já havia se habilitado a fazer esta doação e resolvemos nos encontrar para fazer os encaminhamentos”, salientou o chefe do Poder Executivo dizendo que assim que concluída a obra, o local irá se chamar Centro de Convivência da Terceira Idade Gercino Del Castanhel. Para os filhos de seu Gercino, Edio Castanhel e Carlos Castanhel, esse será um reconhecimento ao pai que adotou o município para viver. “A nossa mãe participa das atividades aqui no Centro e queremos também ter essa participação. Nosso pai era mestre de obras, deixou sua marca por toda a cidade e agora queremos registrar o nome dele aqui”, reforçou Edio.

O secretário do sistema de Infraestrutura, Planejamento e Mobilidade Urbana do município, André de Lucca, encaminhou à empresa Engenharia Castanhel o projeto da obra para que os familiares do homenageado possam organizar os materiais necessários. “Assim que a obra for iniciada, imaginamos que seja concluída em seis meses. Esse projeto deverá estar pronto no segundo semestre de 2014”, avaliou Edio dizendo que o trabalho será realizado com muito carinho.

Histórico: GERCINO DEL CASTANHEL

Neto de imigrantes italianos radicados no Município de Lauro Muller, nascido na localidade de Rio da Vaca em 09/06/1929 filho de Avelino Del Castanhel e Libera Zappelini Del Castanhel. Sempre teve o desejo de se alistar junto ao Exército Brasileiro, pois via aí sua única chance de estudar. Em 1946, diante da dispensa de toda sua turma, o que lhe causou muita tristeza, ingressou no ramo de ferraria não obtendo gosto por tal arte. Foi então que passou acompanhar seu pai, Avelino Del Castanhel no ofício de pedreiro confeccionando fogões à lenha nas mais diversas residências da região. Em 1950 trabalhou como mestre de obras pela Construtora Dal Bó Ltda, na implantação da ferrovia no Vale dos Vinhedos em Bento Gonçalves.

Em 1954, a pé, subiu Serra do Rio do Rastro, com suas ferramentas nas costas, com destino à cidade de São Joaquim, onde participou da construção da Igreja Matriz daquele município. Na mesma época foi convocado a trabalhar na Estação Experimental de Agricultura, hoje Epagri, onde executou o primeiro reboco com acabamento massa fina da região serrana, pois havia comprado na Ferramentas Gerais o famoso e raro Feltro. Tal novidade atraiu uma legião de admiradores e interessados em aplicar o referido acabamento em suas casas, sendo que até então só conheciam o reboco de areia grossa com acabamento rústico.

No ano de 1957, ingressou com pedido de cadastro junto ao Conselho Regional de Engenharia e Arquitetura da 8ª Região, à época compreendida por Rio Grande do Sul e Santa Catarina. Em Porto Alegre prestou exame de aptidões técnicas, e aprovado, recebeu sua carteira de Mestre de Obras, cujo órgão lhe outorgava responsabilidade técnica para edificar prédios de até um pavimento.

No ano de 1958 foi morar na área urbana de Lauro Muller com o intuito de proporcionar os estudos de seus dois primeiros filhos Édio José Del Castanhel e Maria de Fátima Del Castanhel. Neste ano construiu a Estação Ferroviária de Lauro Muller. Em 1960 trabalhou na ampliação de uma ala do Hospital São Marcos em Nova Veneza onde conquistou vários clientes, fato este que o motivou a vir para a região. Em 1961 fixou residência em Criciúma/SC onde nasceram seus dois últimos filhos Carlos Del Castanhel e Joselita Del Castanhel.

Atuou como mestre de obras nos principais edifícios da cidade tais como o Edifício Rocha onde encontra-se a Galeria Comasa e também no Edifício Cavaller Palace Hotel, em diversas obras de saneamento básico como a drenagem e canalização do Rio Criciúma, na construção da Capela Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, no Bairro Primeira Linha, e na implantação do Colégio Humberto de Campos.

Especializou-se na construção de residências de fino acabamento e também executou piscinas em mais de cem residências da região. Enfim,  tudo o que fez, foi com o mais elevado empenho e qualidade, o que o tornou referência  em sua profissão. Foi tido como “Mestre de Obras”  “dos antigos”.

Seu hobby era fazer vinhos e degustar com seus melhores amigos e clientes da então estabelecida Engenharia Castanhel Ltda. Faleceu em 15/09/95 tendo deixado o legado do “fazer uma só vez e bem feito” aos seus diversos discípulos da construção civil.

Colaboração: Jussi Moraes

Indique está notícia: Imprimir
Fone/Fax: (48) 9692-2444 / (48) 9692-2425 / (48) 9974-0192

Rua Walter Vetterli, 742 - Centro - CEP 88880-000
Lauro Müller - Santa Catarina